PERSEVERE! TIAGO 1.2-4

0 Ações
0
0
0

Mensagem pregada originalmente no culto matutino de encerramento da EBD em 18 de dezembro de 2022 na IBVB

INTRODUÇÃO

  1. Uma das coisas que tenho me perguntado e se estamos realmente prontos para dias difíceis.
  2. Tanto a carta de Tiago, quanto as duas cartas de Pedro, de Judas e de Apocalipse foram escritas em tempos difíceis para os cristãos como muita perseguição ao mesmo tempo em que o cristianismo estava se firmando.
  3. Hoje é o último culto da manhã e tivemos nossa última aula de EBD de 2022. Agora aguardamos a chegada de fevereiro de 2023.
  4. Muitos estão assustados com a chegada de tempos aparentemente difíceis. Até a ala mais liberal e progressista do Evangelho já está tirando suas manguinhas de fora e já começamos a ouvir coisas que nada tem a ver com o Evangelho e vão nos incomodar.
  5. A questão que urge é: os verdadeiros crentes devem seguir firmes e perseverante não abrindo mão do bom testemunho, da verdade e da fé em Cristo. Vamos ver como Tiago nos ajuda nos ensina nisto.

TEXTO

  1. Não lemos o verso 1, mas Tiago fala dos dispersos. Os dispersos eram os judeus e cristãos gentios espalhados não pela própria vontade, mas por serem perseguidos, incriminados, julgados falsamente e por criarem falsas lendas a seu respeito: antropofagia, maus cidadãos, ateus, etc.
  2. Tiago diz que devem se alegrar por passarem por várias tribulações. Mas como assim? Qual a base par afirmar que devemos ter alegria na dificuldades? O Evangelho não ensina uma espécie de masoquismo onde a dor deve causar alegria. Nada disto. O cristão tem, na verdade, firmes fundamentos sobre o qual construir sua alegria e perseverança. Temos a Palavra de Deus como nosso guia, temos o Espírito Santo como nosso selo, penhor e presença divina constante, temos a companhia da igreja para orientar e consolar. Portanto, o pedido de Tiago está fundamentado numa base muito sólida e presente.  
  3. O que é esta paciência ou perseverança da qual Tiago fala. O dicionário define perseverança como qualidade de quem persevera; pertinácia, constância. Mas Tiago enxerga a paciência e a perseverança como um meio fundamental para algo muito maior. É um caminho. Ele diz que ela produz uma obra perfeita e nos leva a sermos perfeitos e não temos nenhum tipo de necessidade ou carência espiritual. Vamos trabalhar um pouco esta afirmação. 
  4. O que Tiago está dizendo é o seguinte: a maturidade espiritual que nos faz resistir e continuar em frente mesmo em tempos difíceis são resultado de dores, lutas e tribulações que não nos derrubam, mas produzem em nós cada vez mais força, inteligência, sabedoria e etc. Ou seja, o Evangelho tem o poder de transformar o mal em bem nas nossas vidas.
  5. Do ponto de vista prático, Tiago espera que quanto mais problemas tivermos, mas vamos ler a Bíblia, mas vamos orar, mais vamos à igreja, mas vamos refletir na sobre a vontade de Deus, mas nossa fé será provocada a agir, mais as nossas esperanças estarão ativas. Esta era uma marca dos cristãos do primeiro século. O Evangelho floresceu num ambiente de muita oposição. Pelo contrário, noutros momentos da história, quando o Evangelho era mais aceito ou tolerado, mais corrupção foi vista entre os próprios cristãos.
  6. Naquele ambiente, Tiago enfatiza o que espera dos crentes em tempos difíceis. 1.19-27 pratiquem a Palavra de Deus porque ela vai purificar vocês, 2.1-13 considerem todos os homens iguais diante de Deus, 2.14- tenha uma fé cheia de boas obras porque senão ela será inútil, 3.1-18 tenha cuidado com a língua, 4.1-12 cuidado com os desejos do seu coração, 4.13-17 confie em Deus e saiba que projetos humanos sempre falham, 5.1-6 não confie nas riquezas, 5.7-20 (final da carta) sejam pacientes, não façam juramentos, orem e trabalhem para a conversão dos pecadores. Podemos afirmar, sem nenhuma dúvida, que estes são os direcionamentos para uma igreja em tempos difíceis e nos tempos finais.      

APLICAÇÕES

  1. Prontos para o final de ano e começo de um ano novo?
  2. Vamos continuar firmes na igreja, na EBD e nos caminhos do Senhor?
  3. Vamos ser um povo de boas obras e muita paciência?
  4. Vamos nos guardar protegidos dos ataques do mundo à nossa fé? 
0 Ações
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Também Pode Gostar