COMO VOCÊ QUALIFICARIA SUA FÉ? – HEBREUS 10.19-25

0 Ações
0
0
0
Talvez você responda:

1. Nunca nem pensei nisto,

2. Alguns talvez deem uma nota de 0-10,

3. Fraca e oscilante,

4. Baseada na Bíblia,

5. Capaz de mover montanhas.

O autor de hebreus parece bem preocupado em que a fé de seus leitores seja robusta, produtiva e edificante. Ele se esforça ao máximo para provar que Cristo possibilitou e cumpriu tudo para que nossa fé fosse verdadeira. Dá conselhos para que isto ocorra.

A grande questão, ao que me parece, é que pouco a pouco vamos nos distanciando da fé conforme a Bíblia e assumindo uma espiritualidade muito diferente que liga nossa fé ao sucesso material, aos diplomas que acumulamos, ao lucro, ou mesmo a uma fé moderninha que é totalmente desconectada da igreja e da relação com Cristo. O autor coloca, no entanto, esta qualidade muito mais no relacionamento conosco, com Cristo e as pessoas como os verdadeiros critérios de avaliação.

1. Chegando com inteireza de coração e inteireza de fé – uma coisa que me espanta em muitos hereges é a demonstração de uma confiança e certeza que eu não sou capaz de demonstrar. Eles parecem não duvidar, tem resposta para tudo, sabem exatamente o que fazer. Claro que não é isto que a Bíblia ensina, mas em certos aspectos ela afirma que não podemos duvidar: de nossa salvação, do amor de Deus por nós, de um dia de ajuste de contas, do perdão dos nossos pecados.

2. Corações purificados da má coincidência – a purificação aqui vem do ritual de aspersão para perdão, mas que não limpava a consciência, mas em Cristo sim. O coração do crente e sua mente são seus grandes tribunais.

3. Corpo lavado com água limpa – aqui uma possível alusão ao batismo ou a rituais de purificação por meio da água, não um simples banho para comparecer diante de Deus, mas um momento de contrição e reflexão no qual permitimos que Ele nos purifique para entrar na presença dele. Vemos em João 13 que além disto, quando Ele lava os pés dos discípulos, ele ensina sua união com eles e dá exemplo de humildade.

4. Retendo firme a confissão da esperança – aqui ele não cita fé, mas esperança. Esperança é algo baseado na expectativa de promessas, na colheita como resultado do nosso trabalho, como recompensa da nossa paciência, como uma grande surpresa ao final de todo nosso esforço. É como se ele dissesse: vá falando, vá cantando, vá dizendo, vá confessando tudo aquilo que ainda não é seu, mas será, tudo que não viu, mas verá.

5. Considerando e ajudando uns aos outros –  me lembro de uma senhora que visitávamos que é sempre enfatizava a obrigação da vida igreja em ajudar os outros e está obrigação realmente pesa sobre nós. E aqui, como prova da nossa fé.

Por estes critério você avalia sua fé

1. Você é firme ou vacilante?

2. Você mantém seu coração e sua mente limpos ou sujos?

3. Você se sente unido ou desunido de Cristo?

4. Você consegue se alegrar ao pensar em sua herança com Cristo?

5. Você é disponível ou indisponível para seus irmãos e outros?

0 Ações
4 comentários
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Também Pode Gostar